BIOGRAFIA

Perfil pessoal

Marina Mendo é natural de Veranópolis, interior do Rio Grande do Sul. Mudou-se para Porto Alegre em 1998 ingressando no Departamento de Arte Dramática da UFRGS formando-se em 2004.  É atriz, educadora, produtora cultural e mãe da Tereza. 

Com a Sync. Produções de Arte, desenvolve diferentes formatos ( espetáculos, oficinas, debates, conteúdos digitais) de projetos culturais na área de Artes Cênicas.

É Mestra em Artes Cênicas pela UFRGS, especialista em Estudos Interculturais pela Universitá degli Studi di Padova e Bacharel em Artes Cênicas com Habilitação em Interpretação Teatral pela UFRGS.


Em 2012 contemplada com o FUMPROARTE para montagem de seu primeiro trabalho autoral MIRAGEM, reconhecido pelo Prêmio Açorianos Especial do Júri como uma obra que trouxe “de forma significativa propostas inovadoras e criativas quanto à forma da encenação. (…) alguns dos modos operatórios presentes na montagem deste espetáculo compõem um diversificado e original momento para as poéticas de criação em Artes.”  Por este trabalho recebeu o Prêmio BRASKEM Destaque de concepção. O espetáculo foi dirigido por Lisandro Belotto e teve direção coreográfica de Eva Schul. 


Em 2013, em parceria com o pesquisador e ator Rossendo Rodrigues desenvolveram a plataforma ECOPOÉTICA: Arte e Sustentabilidade em Intervenções Urbanas. A performance Dilúvio MA, na qual ambos ficaram suspensos, performando dentro de uma rede gigante de lixo sobre o Arroio Dilúvio, em Porto Alegre, durante 07 horas, recebeu o prêmio Boas Ideias de Sustentabilidade da Virada Sustentável POA.  A performance também foi selecionada, em 2017, para o 20o Festival Palco Giratório SESC e circulou por 16 cidades brasileiras.


Nos últimos 03 anos recebeu, consecutivamente do Fundo de Apoio à Cultura da SEDAC RS: o Prêmio IEACEN Teatro para criação de FÁBRICA DE CALCINHA(2018), perfomance que realizou temporadas no SESC Pompéia/SP em julho de 2018, na Mostra Cena Sul do SESC Belenzinho/SP e foi selecionada para o Festival Palco Giratório SESC RS em 2019; o Edital FAC #juntospelacultura_2 para circulação do projeto Ecopoética Dilúvio MA: Arte Sobre as Águas do RS(2019), performance sobre os rios Sinos, Caí e Gravataí, que estão entre os 10 mais poluídos do Brasil;


E por fim, Prêmio FAC Serafim Bemol para montagem de dramaturgia gaúcha, com o projeto CANTO DE CRAVO E ROSA(2020), da autora Viviane Juguero com a Cia Teatral Tem Gente no Palco de Veranópolis RS;


Foi colaboradora e atriz da Cia Rustica de Teatro com direção de Patrícia Fagundes atuando nos premiados espetáculos: Natalício Cavalo(2013), Clube do Fracasso(2010), Desvios em Trânsito(2010) e Sonho de uma Noite de Verão(2006);


Atuou em trabalhos para infância como Orquestra de Brinquedos(2012) com direção de Yanto Laitano e no musical Arca de Noé(2010) com direção de Zé Adão Barbosa e Marcelo Delacroix;


Como arte-educadora, nas áreas de música e teatro, atuou em projetos como Oficina de Artes Integradas na Ilha da Pintada(2019), Circo na Roça I e II (2015 e 1017), Circo da Cultura (2012);

 

©2020 por Sync Produçoes de Arte. Orgulhosamente criado com Wix.com